quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Meu mundo caiu...

Acompanhei a minissérie "Maysa-quando fala o coração", transmitida pela rede Globo, do primeiro ao último capítulo. Vi até o final, mesmo achando a personagem principal tão chata quanto todos aqueles que abandonaram a série, por esse motivo, logo no começo.
Maysa era chata mesmo. Prepotente, infeliz.

Nunca fui fã desses artistas rebeldes sem causa. Sempre achei o Cazuza um otário, mesmo querendo ter escrito cada letra que ele escreveu. Difícil acreditar que um gênio seja tão burro ao ponto de se autodestruir só pelo prazer de ser "do contra". Uma coisa não bate com a outra. É estranho, intrigante.

Maysa sempre esteve longe de ser um Cazuza, mas achava tanto quanto ele que era bonito ser feio, e também se acabou aos poucos, até morrer precoce e irônicamente num acidente de carro.

Agora, há poucos minutos, assisti ao programa "Estudos" na Tv Cultura, em que a "estudada" da vez era a falecida Maysa.

Fiquei surpreso com o que vi! Até hoje, a única referência que tinha da cantora era a linda atriz que a intepretava dando chiliques, virando mesas e bebendo whisky com um classe digna da família Matarazzo (pra quem não sabe, ela foi casada com um Matarazzo). Maysa foi mostrada bebada, mas sempre deslumbrante.
Hoje, finalmente, a "Cultura" me apresentou a Maysa de verdade. Feia, com cabelo estilo Rei Leão, cigarro na boca e fala torta de quem bebeu até a rolha! Hoje, sem nenhum deslumbre, vi Maysa cantar divinamente, com sua voz forte e doce. Ouvi-a dizer que "E só digo o que penso. Só faço o que gosto. E aquilo que creio. Se alguém não quiser entender. E falar, pois que fale. Eu não vou me importar com a maldade de quem nada sabe. E se alguém interessa saber. Sou bem feliz assim. Muito mais do que quem já falou ou vai falar de mim".

No final, só fiquei me perguntando: Será?

7 comentários:

Thiago disse...

será?

Thiago disse...

sílvia aqui ^^

lizi disse...

se ela era feliz eu não sei.

mas assisti esse mesmo programa na cultura, ontem, apareceu ela cantando "ne me quitte pas"...

PQP. cantava mto. mto mesmooooo

e tipo, apesar da personagem chata, a atriz lá atuou mto bem cara...pq a maysa fez todos aqueles tiques enqto cantava...

=o***

Tamara disse...

eu também não gostei muito da maysa descrita na série.. mimada, insuportável e BONITONA! realmente, no fim da vida a maysa tava era BEM esquisita.. resultado dos anos de sexo, drogas e músicas deprimentes..

Leo Molleri, disse...

A Globo e sua velha mania de distorcer personagens históricos em busca de suprir a nossa falta de heróis. Vide minissérie (acho que estou certo aqui, de acordo com a nova norma gramatical) JK.
Leia "A Guerra Suja" de Mario Puzo é um romance que agrega muito mais do que os filmes sobre a SGM hollywoodianos. Abraço e boa leitura! =)

Sílvia Mendes disse...

Você é terrivel.

Viccari disse...

Só pra comunicar: danielviccari.wordpress.com